Integrar a complexidade dos sistemas tecnológicos à heterogeneidade dos sistemas sociais de modo a fazer florescer a cultura da inovação.

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão da Inovação parte da premissa de que é preciso construir os fundamentos teórico-conceituais, metodológicos e aplicados do processo de inovação tecnológica nas nações que se industrializaram tardiamente. Entende-se, assim, que o processo de inovação não acontece da replicação ou transposição dos modelos que lograram êxito em outros países, pois sabe-se que a mudança tecnológica está intrinsicamente associada aos condicionantes históricos, políticos-institucionais e socioculturais.

As transformações observadas na sociedade contemporânea, que já são bastante tecnológicas, serão cada vez mais influenciadas pelas descobertas científicas e suas aplicações. Sendo assim, é de interesse tanto da comunidade científica, como do setor produtivo e dos formuladores de políticas de ciência, tecnologia e inovação, entender como funcionam os mecanismos que incentivam e incorporam o progresso técnico-científico numa época em que a mudança tecnológica ocorre num ritmo acelerado e contínuo. Uma das implicações desse cenário é a demanda cada vez maior por recursos humanos com perfis para desenvolver sistemas tecnológicos e para fazer a gestão da inovação que resultem em quebra de paradigmas, a partir da introdução de novos empreendimentos/produtos (inovação radical) e também do aperfeiçoamento constante daqueles já existentes (inovação incremental).